18 de set de 2011

Anjos

As multidões presas em seus mundos onde cada um é o mais importante
O fogo que queima ao redor não queima aqueles verdadeiros
Anjos da salvação com suas mãos limpas, secam o choro da criança ferida
E onde você estava, enquanto o mundo padecia?
Aquelas velas que queimam no altar não salvarão sua alma
Os defeitos tão perfeitos que você retirou de si, e zombou de mim
Ouça a voz da salvação, enquanto ainda há esperança
E quem sabe tudo seja, como deveria ser

Os momentos triste que passei sozinha perdida em pensamentos de um dia melhor
As nuvens negras de um céu de amarguras
Anjos me acompanhavam, e te acompanhavam e sofriam também
Sem tristezas, apenas dizendo adeus, a tudo que era ruim
Porque nada mais importa, eu não sou especial, nem você, agora percebo.
Deixe as lagrimas caírem e a dor ir embora, já não importa
O negro se tornará tão branco quanto possa ser
As lembranças apagadas da minha alma, sem cicatrizes.

Eu vi o futuro passar pelos meus olhos, e me chamam de louca
Mas os loucos são sábios, conhecedores de vários mundos
Anjos me disseram que eu estava certa, e isso é verdade

Emanuelle Nicoly Gomes

Um comentário: